domingo, dezembro 18, 2005

De bicicleta também pode ser perigoso

Guardadas todas as distâncias, este clip poderá dar-vos uma ideia de como me sinto às vezes a andar de bicicleta. Embora eu não me arrisque a matar ninguém - senão eu próprio - há algo em comum entre atravessar o centro de Paris a 140 milhas/hora num ferrari (o equivalente a descer a Av. da Liberdade a 225 kms/hora) e as minhas experiências de ciclista não encartado. Sozinho na estrada (poucos se aventuram de bicicleta com este frio, de dia ou de noite), passando vermelhos, arriscando-me estupidamente. Como neste filme meio obscuro de um realizador também obscuro, Claude Lelouch, de 1976 (e não 1978 como diz a descrição em baixo). Vejam aqui ou clicando na imagem (pode demorar um bocado consoante as ligações). 8 minutos de pura adrenalina, só recomendado para amantes do tuning, caso contrário pode ser aborrecido ou stressante à brava.


"On an August morning in 1978, French filmmaker Claude Lelouch mounted a gyro-stabilized camera to the bumper of a Ferrari 275 GTB and had a friend, a professional Formula 1 racer, drive at breakneck speed through the heart of Paris. The film was limited for technical reasons to 10 minutes; the course was from Porte Dauphine, through the Louvre, to the Basilica of Sacre Coeur.

No streets were closed, for Lelouch was unable to obtain a permit.

The driver completed the course in about 9 minutes, reaching nearly 140 MPH in some stretches. The footage reveals him running real red lights, nearly hitting real pedestrians, and driving the wrong way up real one-way streets.

Upon showing the film in public for the first time, Lelouch was arrested. He has never revealed the identity of the driver, and the film went underground until a DVD release a few years ago."

2 comentários:

Anónimo disse...

o lelouch é um realizador conhecido por fazer comédia "à francesa", normalmente filmes bastante maus.

FC disse...

Mas não deixa de ser um realizador obscuro. Comédia obscura, talvez?