segunda-feira, novembro 27, 2006

mario cesariny

Não posso ignorar a morte de um fellow leo, ainda que correndo o risco desta coisa-blog se ir tornando uma página de necrologia (como se já não bastasse a template duvidosa já sou vou escrevendo em assuntos de vida ou morte). Mas aqui vai o que já todos sabem: Mário Cesariny morreu. Vão-se escrever agora muitas coisas sobre Cesariny, e isso é óptimo. Acredito que daqui a muitos anos alguns quererão saber a minha opinião sobre o assunto (é simples, nunca o conheci mas gosto da figura, mal conheço o seu trabalho, nem tenho que gostar do que conheço) mas como a falta de info online é inacreditável (dá para perceber quando a António Arroio aparece como 'prestigious school' na wikipedia em inglês, decalcada da PT) aqui vai o meu contributo. Uma historieta do público (e os artigos, por arrasto):

Quando Vieira da Silva fez o cartaz do 25 de Abril com o verso de Sophia 'A poesia está na rua', lembra José Manuel dos Santos, Cesariny escreveu à pintora a dizer: "Sempre esteve."

e agora pós senhores robôts do google- Mario Cesariny poet artist Mário Cesariny poeta artista life vida obra cronologia 1923-2006. (cliquem nas imagens para ampliar e depois outra vez para aumentar e ficarão legíveis. Vou deixar de explicar isto.)

Sem comentários: