sexta-feira, abril 21, 2006

theremin



Este instrumento fascinou-me durante algum tempo. Diz-se que na sua estreia em Paris, em 1927, "mulheres desmaiavam na plateia julgando ouvir as vozes de espíritos". A história não é verdadeira, mas não deixa de ser emblemática do instrumento que se toca sem se tocar nele. Lénine adorou a invenção de Lev Sergeyevich Termen (thus Theremin) mas não anteveu o potencial de mercadorização do instrumento. Em última instância, este instrumento epitomiza (ou epitoma?) a rivalidade entre a União Soviética e os EUA (um pouco a tese deste livro que li na diagonal aqui há uns tempos: "Theremin: ether music and espionage", 2000, Albert Glinsky).

Mas isso são outras histórias. Não era nisto que os Beach Boys ou os criadores da banda sonora da 'noite dos mortos-vivos' estariam a pensar quando usaram o instrumento. 'Aqui' encontram uma entrevista ao NYtimes de Leo Termen (1967); 'Aqui' podem ver um vídeo de arquivo do Theremin em acção; e 'Aqui' podem ouvir excertos de músicas do 'Project: Pimento', que incorporam o Theremin (passe a expressão) nas suas canções. O princípio ainda é o mesmo daquele que Lev Termen inventou: duas mãos que tocam sem tocar.

1 comentário:

Óscar disse...

Lo siento, no sé portugués, pero normalmente vosotros podéis leer bien el español. Así que os invito a la web del theremin en español : http://www.thereminhispano.com ;)