sexta-feira, abril 14, 2006

Killing floor


Filme de 1984, sobre o 'meat-packing' district de Chicago durante a primeira guerra mundial. Foi o primeiro filme de uma série sobre o movimento sindical americano que nunca chegou a ser feita. A narrativa, centrada em torno de um recém-chegado migrante do sul americano, desenrola-se numa fábrica de abate e processamento de carne. 'Killing floor' era o último andar deste açougue dos tempos modernos. Daí para baixo, a carne ía sendo cortada, processada e ensalsichada, até se chegar às catacumbas, onde se fazia fertilizante à base de sangue e outras escórias. Mais uma invenção de Chicago: The Slaugtherhouse Disassembly Line.

Cutting to the chase: 'Killing floor' é uma história verídica das tensões laborais (de classe e raça, entre imigrantes polacos e afro-am) pela formação de um sindicato único, e dos conflitos que surgem no desenrolar desse processo. Compensa na bondade com que retrata a abertura dos imigrantes polacos ao centrar a narrativa em Custer, o tal imigrante do sul dos estados unidos. O pouco que sei deste período da história de Chicago fascina-me e o distrito de 'meat-packing' ainda existe, no west loop. No esplendor da sua decadência.

Já faz quase um ano que escrevi o título deste filme num caderninho que andava comigo na altura em Bruxelas. Hoje recebi um email anunciando que "The Killing Floor" seria exibido aqui na universidade, com a presença de Elsa Rassbach, guionista e 'creative producer' [nota de rodapé: Elsa Rassbach vive agora em Berlim, faz parte de American Voices Abroad e andou/a a filmar a Cindy Sheehan em Crawford e na Europa, 'aqui' e 'aqui']. Comigo, estariam umas três pessoas a ver o filme.

Crítica do NY times de 1984

Sem comentários: